Ônibus sucateado quebra a caminho da escola, e alunos voltam para casa andando

Extrema Geral

Enquanto os alunos da zona rural da Ponta do Abunã pagam as consequências de uma gestão fracassada, um só vereador está custando R$ 61.650,00 por mês aos cofres púbicos, com direito a 15 assessores que ganham até R$ 5.700,00 mensal, sem nenhum retorno para a população.
Desde que o transporte escolar começou a circular na Ponta do Abunã, no último dia 15, pelo menos 5 veículos já apresentaram problemas. Na manhã desta quarta-feira, dia 17, o ônibus da linha 2, no distrito de Extrema, que por sinal está em péssimas condições, quebrou a caminho da escola, obrigando os alunos a voltarem para casa caminhando.

De acordo com relatos de pais de alunos da zona rural do distrito de Extrema, estradas como a linha 3 não tem condições do ônibus escolar transitar com segurança, somado aos problemas mecânicos dos veículos há grande chance dos alunos terem mais um ano letivo de frustrações. Mesmo após a prefeitura divulgar que o serviço já foi normalizado na região, há ramais que os ônibus ainda não apareceram.

www.extrema24horas.com